Expandir Player



Sua enciclopédia de rock progressivo

Participe tornando-se um seguidor

Receba atualizações via e-mail


Não temos links de downloads

Artsruni, Prog Folk, Armenia

"Artsruni" é uma impressionante banda de prog folk formada em 2000 na Armênia pelo compositor, guitarrista e vocalista "Vahan Artsruni". Nascido em 5 de dezembro de 1965 na cidade de Yerevan, "Vahan Artsruni" começou sua carreira musical em 1984 na banda de rock de "Arthur Meschian". Em 1995, na cidade de Yerevan onde nasceu, ele se formou na Universidade Estadual de Medicina e no Conservatório Estadual de Musica, aprendeu especialização vocal com o excelente cantor armênio "Gohar Gasparyan". Posteriormente, ele foi criando sua carreira, com o "Narek", Coro Masculino,  no período de 1989-1994, no Estado Academic Cappella da Armênia e no Coro Medieval "Haysmavourk"(1993-1994). Ele deu concertos com a Orquestra Sinfônica Nacional da Armênia, representando "Ethnophonica" e "Komitas. Ten Revelations". Em 2000 "Vahan Artsruni" criou a banda progressiva chamada "Artsruni". Um grupo de seis músicos altamente realizados, cujo som pode ser descrito como a fusão fácil de smooth jazz com um sotaque do Oriente Médio. Longe de simplesmente imitar os seus homólogos americanos e ingleses, eles aspiram ao máximo sua própria cultura para dar a sua música um verdadeiro sabor local. O "nervoso" jeito de tocar flauta inevitavelmente lembra alguns momentos de "Jethro Tull", mas o violão permeia dando pra sentir um pouco de "Camel" também. Na falta de um tecladista, a música surge como algo jazzy, sendo desprovida do efeito "enchimento" geralmente provocado por teclados.  Seu único álbum de estúdio até então, "Cruzaid", lançado em 2002, apresenta algum tipo de interação energética entre o flautista e o guitarrista, que alternadamente tocam juntos ou longe um do outro. A incrível performance do baixo é nada menos do que fascinante, infundindo cada peça com seções rítmicas. De fato, cada faixa permite um espaço onde todos os instrumentos podem brilhar individualmente. Além de "Cruzaid", a banda também lançou dois álbuns ao vivo:  "The Lost and Found, Live Album" em 2001 e "The Live Cuts 2000/2001" em 2002, como a qualidade de som é bastante fraca, eles saíram um pouco rústicos, mas ainda são um deleite, especialmente no caso do último, onde a Orquestra Filarmônica da Armênia dá uma encorpada criando um magnífico som rico. Aficionados em prog folk, sem dúvida, vão apreciar muito, mas os fãs de "Jethro Tull" e "Camel" também vão se sentir em casa com "Artsruni".
"Artsruni" é uma impressionante banda de prog folk formada em 2000 na Armênia pelo compositor, guitarrista e vocalista "Vahan Artsruni".
"Artsruni" é uma impressionante banda de prog folk formada em 2000 na Armênia pelo compositor, guitarrista e vocalista "Vahan Artsruni". Nascido em 5 de dezembro de 1965 na cidade de Yerevan, "Vahan Artsruni" começou sua carreira musical em 1984 na banda de rock de "Arthur Meschian". Em 1995, na cidade de Yerevan onde nasceu, ele se formou na Universidade Estadual de Medicina e no Conservatório Estadual de Musica, aprendeu especialização vocal com o excelente cantor armênio "Gohar Gasparyan". Posteriormente, ele foi criando sua carreira, com o "Narek", Coro Masculino,  no período de 1989-1994, no Estado Academic Cappella da Armênia e no Coro Medieval "Haysmavourk"(1993-1994). Ele deu concertos com a Orquestra Sinfônica Nacional da Armênia, representando "Ethnophonica" e "Komitas. Ten Revelations". Em 2000 "Vahan Artsruni" criou a banda progressiva chamada "Artsruni". Um grupo de seis músicos altamente realizados, cujo som pode ser descrito como a fusão fácil de smooth jazz com um sotaque do Oriente Médio. Longe de simplesmente imitar os seus homólogos americanos e ingleses, eles aspiram ao máximo sua própria cultura para dar a sua música um verdadeiro sabor local. O "nervoso" jeito de tocar flauta inevitavelmente lembra alguns momentos de "Jethro Tull", mas o violão permeia dando pra sentir um pouco de "Camel" também. Na falta de um tecladista, a música surge como algo jazzy, sendo desprovida do efeito "enchimento" geralmente provocado por teclados.  Seu único álbum de estúdio até então, "Cruzaid", lançado em 2002, apresenta algum tipo de interação energética entre o flautista e o guitarrista, que alternadamente tocam juntos ou longe um do outro. A incrível performance do baixo é nada menos do que fascinante, infundindo cada peça com seções rítmicas. De fato, cada faixa permite um espaço onde todos os instrumentos podem brilhar individualmente. Além de "Cruzaid", a banda também lançou dois álbuns ao vivo:  "The Lost and Found, Live Album" em 2001 e "The Live Cuts 2000/2001" em 2002, como a qualidade de som é bastante fraca, eles saíram um pouco rústicos, mas ainda são um deleite, especialmente no caso do último, onde a Orquestra Filarmônica da Armênia dá uma encorpada criando um magnífico som rico. Aficionados em prog folk, sem dúvida, vão apreciar muito, mas os fãs de "Jethro Tull" e "Camel" também vão se sentir em casa com "Artsruni".
"Artsruni" é uma impressionante banda de prog folk formada em 2000 na Armênia pelo compositor, guitarrista e vocalista "Vahan Artsruni". Nascido em 5 de dezembro de 1965 na cidade de Yerevan, "Vahan Artsruni" começou sua carreira musical em 1984 na banda de rock de "Arthur Meschian". Em 1995, na cidade de Yerevan onde nasceu, ele se formou na Universidade Estadual de Medicina e no Conservatório Estadual de Musica, aprendeu especialização vocal com o excelente cantor armênio "Gohar Gasparyan". Posteriormente, ele foi criando sua carreira, com o "Narek", Coro Masculino,  no período de 1989-1994, no Estado Academic Cappella da Armênia e no Coro Medieval "Haysmavourk"(1993-1994). Ele deu concertos com a Orquestra Sinfônica Nacional da Armênia, representando "Ethnophonica" e "Komitas. Ten Revelations". Em 2000 "Vahan Artsruni" criou a banda progressiva chamada "Artsruni". Um grupo de seis músicos altamente realizados, cujo som pode ser descrito como a fusão fácil de smooth jazz com um sotaque do Oriente Médio. Longe de simplesmente imitar os seus homólogos americanos e ingleses, eles aspiram ao máximo sua própria cultura para dar a sua música um verdadeiro sabor local. O "nervoso" jeito de tocar flauta inevitavelmente lembra alguns momentos de "Jethro Tull", mas o violão permeia dando pra sentir um pouco de "Camel" também. Na falta de um tecladista, a música surge como algo jazzy, sendo desprovida do efeito "enchimento" geralmente provocado por teclados.  Seu único álbum de estúdio até então, "Cruzaid", lançado em 2002, apresenta algum tipo de interação energética entre o flautista e o guitarrista, que alternadamente tocam juntos ou longe um do outro. A incrível performance do baixo é nada menos do que fascinante, infundindo cada peça com seções rítmicas. De fato, cada faixa permite um espaço onde todos os instrumentos podem brilhar individualmente. Além de "Cruzaid", a banda também lançou dois álbuns ao vivo:  "The Lost and Found, Live Album" em 2001 e "The Live Cuts 2000/2001" em 2002, como a qualidade de som é bastante fraca, eles saíram um pouco rústicos, mas ainda são um deleite, especialmente no caso do último, onde a Orquestra Filarmônica da Armênia dá uma encorpada criando um magnífico som rico. Aficionados em prog folk, sem dúvida, vão apreciar muito, mas os fãs de "Jethro Tull" e "Camel" também vão se sentir em casa com "Artsruni".Nascido em 5 de dezembro de 1965 na cidade de Yerevan, "Vahan Artsruni" começou sua carreira musical em 1984 na banda de rock de "Arthur Meschian". Em 1995, na cidade de Yerevan onde nasceu, ele se formou na Universidade Estadual de Medicina e no Conservatório Estadual de Musica, aprendeu especialização vocal com o excelente cantor armênio "Gohar Gasparyan". Posteriormente, ele foi criando sua carreira, com o "Narek", Coro Masculino,  no período de 1989-1994, no Estado Academic Cappella da Armênia e no Coro Medieval "Haysmavourk"(1993-1994). Ele deu concertos com a Orquestra Sinfônica Nacional da Armênia, representando "Ethnophonica" e "Komitas. Ten Revelations".
Em 2000 "Vahan Artsruni" criou a banda progressiva chamada "Artsruni". Um grupo de seis músicos altamente realizados, cujo som pode ser descrito como a fusão fácil de smooth jazz com um sotaque do Oriente Médio. Longe de simplesmente imitar os seus homólogos americanos e ingleses, eles aspiram ao máximo sua própria cultura para dar a sua música um verdadeiro sabor local. O "nervoso" jeito de tocar flauta inevitavelmente lembra alguns momentos de "Jethro Tull", mas o violão permeia dando pra sentir um pouco de "Camel" também. Na falta de um tecladista, a música surge como algo jazzy, sendo desprovida do efeito "enchimento" geralmente provocado por teclados. 
"Artsruni" é uma impressionante banda de prog folk formada em 2000 na Armênia pelo compositor, guitarrista e vocalista "Vahan Artsruni". Nascido em 5 de dezembro de 1965 na cidade de Yerevan, "Vahan Artsruni" começou sua carreira musical em 1984 na banda de rock de "Arthur Meschian". Em 1995, na cidade de Yerevan onde nasceu, ele se formou na Universidade Estadual de Medicina e no Conservatório Estadual de Musica, aprendeu especialização vocal com o excelente cantor armênio "Gohar Gasparyan". Posteriormente, ele foi criando sua carreira, com o "Narek", Coro Masculino,  no período de 1989-1994, no Estado Academic Cappella da Armênia e no Coro Medieval "Haysmavourk"(1993-1994). Ele deu concertos com a Orquestra Sinfônica Nacional da Armênia, representando "Ethnophonica" e "Komitas. Ten Revelations". Em 2000 "Vahan Artsruni" criou a banda progressiva chamada "Artsruni". Um grupo de seis músicos altamente realizados, cujo som pode ser descrito como a fusão fácil de smooth jazz com um sotaque do Oriente Médio. Longe de simplesmente imitar os seus homólogos americanos e ingleses, eles aspiram ao máximo sua própria cultura para dar a sua música um verdadeiro sabor local. O "nervoso" jeito de tocar flauta inevitavelmente lembra alguns momentos de "Jethro Tull", mas o violão permeia dando pra sentir um pouco de "Camel" também. Na falta de um tecladista, a música surge como algo jazzy, sendo desprovida do efeito "enchimento" geralmente provocado por teclados.  Seu único álbum de estúdio até então, "Cruzaid", lançado em 2002, apresenta algum tipo de interação energética entre o flautista e o guitarrista, que alternadamente tocam juntos ou longe um do outro. A incrível performance do baixo é nada menos do que fascinante, infundindo cada peça com seções rítmicas. De fato, cada faixa permite um espaço onde todos os instrumentos podem brilhar individualmente. Além de "Cruzaid", a banda também lançou dois álbuns ao vivo:  "The Lost and Found, Live Album" em 2001 e "The Live Cuts 2000/2001" em 2002, como a qualidade de som é bastante fraca, eles saíram um pouco rústicos, mas ainda são um deleite, especialmente no caso do último, onde a Orquestra Filarmônica da Armênia dá uma encorpada criando um magnífico som rico. Aficionados em prog folk, sem dúvida, vão apreciar muito, mas os fãs de "Jethro Tull" e "Camel" também vão se sentir em casa com "Artsruni".

"Artsruni" é uma impressionante banda de prog folk formada em 2000 na Armênia pelo compositor, guitarrista e vocalista "Vahan Artsruni". Nascido em 5 de dezembro de 1965 na cidade de Yerevan, "Vahan Artsruni" começou sua carreira musical em 1984 na banda de rock de "Arthur Meschian". Em 1995, na cidade de Yerevan onde nasceu, ele se formou na Universidade Estadual de Medicina e no Conservatório Estadual de Musica, aprendeu especialização vocal com o excelente cantor armênio "Gohar Gasparyan". Posteriormente, ele foi criando sua carreira, com o "Narek", Coro Masculino,  no período de 1989-1994, no Estado Academic Cappella da Armênia e no Coro Medieval "Haysmavourk"(1993-1994). Ele deu concertos com a Orquestra Sinfônica Nacional da Armênia, representando "Ethnophonica" e "Komitas. Ten Revelations". Em 2000 "Vahan Artsruni" criou a banda progressiva chamada "Artsruni". Um grupo de seis músicos altamente realizados, cujo som pode ser descrito como a fusão fácil de smooth jazz com um sotaque do Oriente Médio. Longe de simplesmente imitar os seus homólogos americanos e ingleses, eles aspiram ao máximo sua própria cultura para dar a sua música um verdadeiro sabor local. O "nervoso" jeito de tocar flauta inevitavelmente lembra alguns momentos de "Jethro Tull", mas o violão permeia dando pra sentir um pouco de "Camel" também. Na falta de um tecladista, a música surge como algo jazzy, sendo desprovida do efeito "enchimento" geralmente provocado por teclados.  Seu único álbum de estúdio até então, "Cruzaid", lançado em 2002, apresenta algum tipo de interação energética entre o flautista e o guitarrista, que alternadamente tocam juntos ou longe um do outro. A incrível performance do baixo é nada menos do que fascinante, infundindo cada peça com seções rítmicas. De fato, cada faixa permite um espaço onde todos os instrumentos podem brilhar individualmente. Além de "Cruzaid", a banda também lançou dois álbuns ao vivo:  "The Lost and Found, Live Album" em 2001 e "The Live Cuts 2000/2001" em 2002, como a qualidade de som é bastante fraca, eles saíram um pouco rústicos, mas ainda são um deleite, especialmente no caso do último, onde a Orquestra Filarmônica da Armênia dá uma encorpada criando um magnífico som rico. Aficionados em prog folk, sem dúvida, vão apreciar muito, mas os fãs de "Jethro Tull" e "Camel" também vão se sentir em casa com "Artsruni"."Artsruni" é uma impressionante banda de prog folk formada em 2000 na Armênia pelo compositor, guitarrista e vocalista "Vahan Artsruni". Nascido em 5 de dezembro de 1965 na cidade de Yerevan, "Vahan Artsruni" começou sua carreira musical em 1984 na banda de rock de "Arthur Meschian". Em 1995, na cidade de Yerevan onde nasceu, ele se formou na Universidade Estadual de Medicina e no Conservatório Estadual de Musica, aprendeu especialização vocal com o excelente cantor armênio "Gohar Gasparyan". Posteriormente, ele foi criando sua carreira, com o "Narek", Coro Masculino,  no período de 1989-1994, no Estado Academic Cappella da Armênia e no Coro Medieval "Haysmavourk"(1993-1994). Ele deu concertos com a Orquestra Sinfônica Nacional da Armênia, representando "Ethnophonica" e "Komitas. Ten Revelations". Em 2000 "Vahan Artsruni" criou a banda progressiva chamada "Artsruni". Um grupo de seis músicos altamente realizados, cujo som pode ser descrito como a fusão fácil de smooth jazz com um sotaque do Oriente Médio. Longe de simplesmente imitar os seus homólogos americanos e ingleses, eles aspiram ao máximo sua própria cultura para dar a sua música um verdadeiro sabor local. O "nervoso" jeito de tocar flauta inevitavelmente lembra alguns momentos de "Jethro Tull", mas o violão permeia dando pra sentir um pouco de "Camel" também. Na falta de um tecladista, a música surge como algo jazzy, sendo desprovida do efeito "enchimento" geralmente provocado por teclados.  Seu único álbum de estúdio até então, "Cruzaid", lançado em 2002, apresenta algum tipo de interação energética entre o flautista e o guitarrista, que alternadamente tocam juntos ou longe um do outro. A incrível performance do baixo é nada menos do que fascinante, infundindo cada peça com seções rítmicas. De fato, cada faixa permite um espaço onde todos os instrumentos podem brilhar individualmente. Além de "Cruzaid", a banda também lançou dois álbuns ao vivo:  "The Lost and Found, Live Album" em 2001 e "The Live Cuts 2000/2001" em 2002, como a qualidade de som é bastante fraca, eles saíram um pouco rústicos, mas ainda são um deleite, especialmente no caso do último, onde a Orquestra Filarmônica da Armênia dá uma encorpada criando um magnífico som rico. Aficionados em prog folk, sem dúvida, vão apreciar muito, mas os fãs de "Jethro Tull" e "Camel" também vão se sentir em casa com "Artsruni".Seu único álbum de estúdio até então, "Cruzaid", lançado em 2002, apresenta algum tipo de interação energética entre o flautista e o guitarrista, que alternadamente tocam juntos ou longe um do outro. A incrível performance do baixo é nada menos do que fascinante, infundindo cada peça com seções rítmicas. De fato, cada faixa permite um espaço onde todos os instrumentos podem brilhar individualmente. Além de "Cruzaid", a banda também lançou dois álbuns ao vivo:  "The Lost and Found, Live Album" em 2001 e "The Live Cuts 2000/2001" em 2002, como a qualidade de som é bastante fraca, eles saíram um pouco rústicos, mas ainda são um deleite, especialmente no caso do último, onde a Orquestra Filarmônica da Armênia dá uma encorpada criando um magnífico som rico. Aficionados em prog folk, sem dúvida, vão apreciar muito, mas os fãs de "Jethro Tull" e "Camel" também vão se sentir em casa com "Artsruni".
"Artsruni" é uma impressionante banda de prog folk formada em 2000 na Armênia pelo compositor, guitarrista e vocalista "Vahan Artsruni". Nascido em 5 de dezembro de 1965 na cidade de Yerevan, "Vahan Artsruni" começou sua carreira musical em 1984 na banda de rock de "Arthur Meschian". Em 1995, na cidade de Yerevan onde nasceu, ele se formou na Universidade Estadual de Medicina e no Conservatório Estadual de Musica, aprendeu especialização vocal com o excelente cantor armênio "Gohar Gasparyan". Posteriormente, ele foi criando sua carreira, com o "Narek", Coro Masculino,  no período de 1989-1994, no Estado Academic Cappella da Armênia e no Coro Medieval "Haysmavourk"(1993-1994). Ele deu concertos com a Orquestra Sinfônica Nacional da Armênia, representando "Ethnophonica" e "Komitas. Ten Revelations". Em 2000 "Vahan Artsruni" criou a banda progressiva chamada "Artsruni". Um grupo de seis músicos altamente realizados, cujo som pode ser descrito como a fusão fácil de smooth jazz com um sotaque do Oriente Médio. Longe de simplesmente imitar os seus homólogos americanos e ingleses, eles aspiram ao máximo sua própria cultura para dar a sua música um verdadeiro sabor local. O "nervoso" jeito de tocar flauta inevitavelmente lembra alguns momentos de "Jethro Tull", mas o violão permeia dando pra sentir um pouco de "Camel" também. Na falta de um tecladista, a música surge como algo jazzy, sendo desprovida do efeito "enchimento" geralmente provocado por teclados.  Seu único álbum de estúdio até então, "Cruzaid", lançado em 2002, apresenta algum tipo de interação energética entre o flautista e o guitarrista, que alternadamente tocam juntos ou longe um do outro. A incrível performance do baixo é nada menos do que fascinante, infundindo cada peça com seções rítmicas. De fato, cada faixa permite um espaço onde todos os instrumentos podem brilhar individualmente. Além de "Cruzaid", a banda também lançou dois álbuns ao vivo:  "The Lost and Found, Live Album" em 2001 e "The Live Cuts 2000/2001" em 2002, como a qualidade de som é bastante fraca, eles saíram um pouco rústicos, mas ainda são um deleite, especialmente no caso do último, onde a Orquestra Filarmônica da Armênia dá uma encorpada criando um magnífico som rico. Aficionados em prog folk, sem dúvida, vão apreciar muito, mas os fãs de "Jethro Tull" e "Camel" também vão se sentir em casa com "Artsruni".
"Artsruni" é uma impressionante banda de prog folk formada em 2000 na Armênia pelo compositor, guitarrista e vocalista "Vahan Artsruni". Nascido em 5 de dezembro de 1965 na cidade de Yerevan, "Vahan Artsruni" começou sua carreira musical em 1984 na banda de rock de "Arthur Meschian". Em 1995, na cidade de Yerevan onde nasceu, ele se formou na Universidade Estadual de Medicina e no Conservatório Estadual de Musica, aprendeu especialização vocal com o excelente cantor armênio "Gohar Gasparyan". Posteriormente, ele foi criando sua carreira, com o "Narek", Coro Masculino,  no período de 1989-1994, no Estado Academic Cappella da Armênia e no Coro Medieval "Haysmavourk"(1993-1994). Ele deu concertos com a Orquestra Sinfônica Nacional da Armênia, representando "Ethnophonica" e "Komitas. Ten Revelations". Em 2000 "Vahan Artsruni" criou a banda progressiva chamada "Artsruni". Um grupo de seis músicos altamente realizados, cujo som pode ser descrito como a fusão fácil de smooth jazz com um sotaque do Oriente Médio. Longe de simplesmente imitar os seus homólogos americanos e ingleses, eles aspiram ao máximo sua própria cultura para dar a sua música um verdadeiro sabor local. O "nervoso" jeito de tocar flauta inevitavelmente lembra alguns momentos de "Jethro Tull", mas o violão permeia dando pra sentir um pouco de "Camel" também. Na falta de um tecladista, a música surge como algo jazzy, sendo desprovida do efeito "enchimento" geralmente provocado por teclados.  Seu único álbum de estúdio até então, "Cruzaid", lançado em 2002, apresenta algum tipo de interação energética entre o flautista e o guitarrista, que alternadamente tocam juntos ou longe um do outro. A incrível performance do baixo é nada menos do que fascinante, infundindo cada peça com seções rítmicas. De fato, cada faixa permite um espaço onde todos os instrumentos podem brilhar individualmente. Além de "Cruzaid", a banda também lançou dois álbuns ao vivo:  "The Lost and Found, Live Album" em 2001 e "The Live Cuts 2000/2001" em 2002, como a qualidade de som é bastante fraca, eles saíram um pouco rústicos, mas ainda são um deleite, especialmente no caso do último, onde a Orquestra Filarmônica da Armênia dá uma encorpada criando um magnífico som rico. Aficionados em prog folk, sem dúvida, vão apreciar muito, mas os fãs de "Jethro Tull" e "Camel" também vão se sentir em casa com "Artsruni".

DISCOGRAFIA:
Àlbuns de estúdio
2002 - Cruzaid
2002 - Komitas. Ten Revelations
2002 - Ethnophonica
Álbuns ao vivo
2001 - The Lost and Found, Live Album
2002 - The Live Cuts 2000/2001 


MAIS INFORMAÇÕES:
Facebook

Cruzaid 2002
"Artsruni" é uma impressionante banda de prog folk formada em 2000 na Armênia pelo compositor, guitarrista e vocalista "Vahan Artsruni". Nascido em 5 de dezembro de 1965 na cidade de Yerevan, "Vahan Artsruni" começou sua carreira musical em 1984 na banda de rock de "Arthur Meschian". Em 1995, na cidade de Yerevan onde nasceu, ele se formou na Universidade Estadual de Medicina e no Conservatório Estadual de Musica, aprendeu especialização vocal com o excelente cantor armênio "Gohar Gasparyan". Posteriormente, ele foi criando sua carreira, com o "Narek", Coro Masculino,  no período de 1989-1994, no Estado Academic Cappella da Armênia e no Coro Medieval "Haysmavourk"(1993-1994). Ele deu concertos com a Orquestra Sinfônica Nacional da Armênia, representando "Ethnophonica" e "Komitas. Ten Revelations". Em 2000 "Vahan Artsruni" criou a banda progressiva chamada "Artsruni". Um grupo de seis músicos altamente realizados, cujo som pode ser descrito como a fusão fácil de smooth jazz com um sotaque do Oriente Médio. Longe de simplesmente imitar os seus homólogos americanos e ingleses, eles aspiram ao máximo sua própria cultura para dar a sua música um verdadeiro sabor local. O "nervoso" jeito de tocar flauta inevitavelmente lembra alguns momentos de "Jethro Tull", mas o violão permeia dando pra sentir um pouco de "Camel" também. Na falta de um tecladista, a música surge como algo jazzy, sendo desprovida do efeito "enchimento" geralmente provocado por teclados.  Seu único álbum de estúdio até então, "Cruzaid", lançado em 2002, apresenta algum tipo de interação energética entre o flautista e o guitarrista, que alternadamente tocam juntos ou longe um do outro. A incrível performance do baixo é nada menos do que fascinante, infundindo cada peça com seções rítmicas. De fato, cada faixa permite um espaço onde todos os instrumentos podem brilhar individualmente. Além de "Cruzaid", a banda também lançou dois álbuns ao vivo:  "The Lost and Found, Live Album" em 2001 e "The Live Cuts 2000/2001" em 2002, como a qualidade de som é bastante fraca, eles saíram um pouco rústicos, mas ainda são um deleite, especialmente no caso do último, onde a Orquestra Filarmônica da Armênia dá uma encorpada criando um magnífico som rico. Aficionados em prog folk, sem dúvida, vão apreciar muito, mas os fãs de "Jethro Tull" e "Camel" também vão se sentir em casa com "Artsruni".
FAIXAS:
1. Aditon (5:51)
2. Barev (4:51)
3. The Lost Symbol (6:10)
4. Cruzaid (Part One) (6:30)
5. Cruzaid (Part Two) (6:06)
6. Im Ser (6:18)
7. Anush Garun (6:37)
8. Call of the Wind (5:01)
Total Time: 47:24

MEMBROS:
- Vahan Artsruni / guitars, vocals
- Vahagn Amirkhanyan / electric guitar
- Arman Manukyan / flute
- Artur Molitivin / bass
- Levon Hakhverdyan / drums
- Lilianna Hakhverdyan / percussion




Komitas. Ten Revelations 2002
"Artsruni" é uma impressionante banda de prog folk formada em 2000 na Armênia pelo compositor, guitarrista e vocalista "Vahan Artsruni". Nascido em 5 de dezembro de 1965 na cidade de Yerevan, "Vahan Artsruni" começou sua carreira musical em 1984 na banda de rock de "Arthur Meschian". Em 1995, na cidade de Yerevan onde nasceu, ele se formou na Universidade Estadual de Medicina e no Conservatório Estadual de Musica, aprendeu especialização vocal com o excelente cantor armênio "Gohar Gasparyan". Posteriormente, ele foi criando sua carreira, com o "Narek", Coro Masculino,  no período de 1989-1994, no Estado Academic Cappella da Armênia e no Coro Medieval "Haysmavourk"(1993-1994). Ele deu concertos com a Orquestra Sinfônica Nacional da Armênia, representando "Ethnophonica" e "Komitas. Ten Revelations". Em 2000 "Vahan Artsruni" criou a banda progressiva chamada "Artsruni". Um grupo de seis músicos altamente realizados, cujo som pode ser descrito como a fusão fácil de smooth jazz com um sotaque do Oriente Médio. Longe de simplesmente imitar os seus homólogos americanos e ingleses, eles aspiram ao máximo sua própria cultura para dar a sua música um verdadeiro sabor local. O "nervoso" jeito de tocar flauta inevitavelmente lembra alguns momentos de "Jethro Tull", mas o violão permeia dando pra sentir um pouco de "Camel" também. Na falta de um tecladista, a música surge como algo jazzy, sendo desprovida do efeito "enchimento" geralmente provocado por teclados.  Seu único álbum de estúdio até então, "Cruzaid", lançado em 2002, apresenta algum tipo de interação energética entre o flautista e o guitarrista, que alternadamente tocam juntos ou longe um do outro. A incrível performance do baixo é nada menos do que fascinante, infundindo cada peça com seções rítmicas. De fato, cada faixa permite um espaço onde todos os instrumentos podem brilhar individualmente. Além de "Cruzaid", a banda também lançou dois álbuns ao vivo:  "The Lost and Found, Live Album" em 2001 e "The Live Cuts 2000/2001" em 2002, como a qualidade de som é bastante fraca, eles saíram um pouco rústicos, mas ainda são um deleite, especialmente no caso do último, onde a Orquestra Filarmônica da Armênia dá uma encorpada criando um magnífico som rico. Aficionados em prog folk, sem dúvida, vão apreciar muito, mas os fãs de "Jethro Tull" e "Camel" também vão se sentir em casa com "Artsruni".
FAIXAS:
1. I Am (4:16)
2. Wish (3:25)
3. Path (4:24)
4. Illusion (3:47)
5. Lovebreeze (3:47)
6. Cypresses and Cedars (4:04)
7. Autumn Night (3:08)
8. The Pavement And The Path (2:54)
9. Sweet Spring (4:54)
10. As a Fortune (4:16)
Total time: 37:10 

MEMBROS:
Vahan Artsruni - Vocal, Guitar
Anna Mailian - Vocal
Naira Abrahamyan - Vocal
Arman Manoukyan - Flute
Meruzhan Ter-Minasyan - French horn
Gevorg Dabaghyan - Duduk
Samvel Abrahamyan - Oboe
David Haroutyyunyan - Bass guitar
Levon Hakhverdyan - Percussions
+
Marina Kotelevskaya - Violin
Gayane Grigoryan - Violin
Elen Haroutyunyan - Violin
Nara Shahbazyan - Cello
+
"SHOGHAKAT" Choir
conductor: Karine Ezekyan 




The Live Cuts 2002
"Artsruni" é uma impressionante banda de prog folk formada em 2000 na Armênia pelo compositor, guitarrista e vocalista "Vahan Artsruni". Nascido em 5 de dezembro de 1965 na cidade de Yerevan, "Vahan Artsruni" começou sua carreira musical em 1984 na banda de rock de "Arthur Meschian". Em 1995, na cidade de Yerevan onde nasceu, ele se formou na Universidade Estadual de Medicina e no Conservatório Estadual de Musica, aprendeu especialização vocal com o excelente cantor armênio "Gohar Gasparyan". Posteriormente, ele foi criando sua carreira, com o "Narek", Coro Masculino,  no período de 1989-1994, no Estado Academic Cappella da Armênia e no Coro Medieval "Haysmavourk"(1993-1994). Ele deu concertos com a Orquestra Sinfônica Nacional da Armênia, representando "Ethnophonica" e "Komitas. Ten Revelations". Em 2000 "Vahan Artsruni" criou a banda progressiva chamada "Artsruni". Um grupo de seis músicos altamente realizados, cujo som pode ser descrito como a fusão fácil de smooth jazz com um sotaque do Oriente Médio. Longe de simplesmente imitar os seus homólogos americanos e ingleses, eles aspiram ao máximo sua própria cultura para dar a sua música um verdadeiro sabor local. O "nervoso" jeito de tocar flauta inevitavelmente lembra alguns momentos de "Jethro Tull", mas o violão permeia dando pra sentir um pouco de "Camel" também. Na falta de um tecladista, a música surge como algo jazzy, sendo desprovida do efeito "enchimento" geralmente provocado por teclados.  Seu único álbum de estúdio até então, "Cruzaid", lançado em 2002, apresenta algum tipo de interação energética entre o flautista e o guitarrista, que alternadamente tocam juntos ou longe um do outro. A incrível performance do baixo é nada menos do que fascinante, infundindo cada peça com seções rítmicas. De fato, cada faixa permite um espaço onde todos os instrumentos podem brilhar individualmente. Além de "Cruzaid", a banda também lançou dois álbuns ao vivo:  "The Lost and Found, Live Album" em 2001 e "The Live Cuts 2000/2001" em 2002, como a qualidade de som é bastante fraca, eles saíram um pouco rústicos, mas ainda são um deleite, especialmente no caso do último, onde a Orquestra Filarmônica da Armênia dá uma encorpada criando um magnífico som rico. Aficionados em prog folk, sem dúvida, vão apreciar muito, mas os fãs de "Jethro Tull" e "Camel" também vão se sentir em casa com "Artsruni".
FAIXAS:
1. Aditon (3:51)
2. Anush-garun (6:06)
3. The lost symbol (5:09)
4. Barev (7:00)
5. Im ser (6:10)
6. Yes em (3:12)
7. Patranq (3:49)
8. Call of the wind (6:16)
9. Ethnophonica {Suite part III} (10:23)
10. Shalahatak (2:50)
Total Time: 56:00

MEMBROS:
- Vahan Artsruni / acoustic & electric guitars
- Vahagn Amirkanyan / electric guitar
- Arman Manukyan / flute
- Artur Molitvin / bass
- Levon Hakhverdyan / drums
- Lilianna Hakhverdyan / percussion
convidados
- Naira Abrahamyan / vocals (track 8)
- "Artsruni Chamber Ensemble" (tracks 6,7, & 10)
- Armenian Philharmonic Orchestra (track 9)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo !
Comente, opine, se expresse! esse espaço é seu!

Total de visualizações de página