Expandir Player



Sua enciclopédia de rock progressivo

Participe tornando-se um seguidor

Receba atualizações via e-mail


Não temos links de downloads

A Passing Fancy, Psychedelic/Space Rock, Canada

A banda "A Passing Fancy" (uma moda passageira) foi formada em meados dos anos sessenta na cidade de Yorkville Village, Toronto. Em 1967 a banda lançou seu single de estréia, chamado "I'm Losing Tonight" (estou perdendo hoje à noite"), ironicamente um nome que remete ao fracasso, tornou-se imediatamente um sucesso e marcou alta posições nas paradas da costa leste. Em 1968, "A Passing Fancy" lançou um álbum auto-intitulado pelo selo independente Boo Records, que foi bem recebido pelos ouvintes e recolheu boas críticas. O selo Boo, formado por dois proprietários de lojas de disco, só lançou o álbum na área de Toronto, e por isso a fama nacional, iludiu a banda.  A música do álbum  é altamente influenciada pelo pop britânico, com elementos de psicodelia e um som americano tipico de garagem. A banda passou por algumas mudanças na formação durante a gravação do álbum, mas todos os músicos que trabalharam foram creditados. Os principais compositores da banda eram "Jay Telfer" e os irmãos "Fergus" e "Greg Hambleton", as músicas foram bem escritas e bem tocadas. Pouco depois do lançamento do álbum, no mesmo ano, lançaram mais um single, chamado "I Believe In Sunshine" (eu acredito na luz do sol), que também foi um sucesso.  Este single estourou em todo o Canadá e aumentou o interesse ao sul da fronteira, bem como alguns dos principais selos e gravadoras, mas infelizmente já era tarde demais porque a banda se desfez nesse meio tempo. "Telfer" e os "Hambletons", em particular "Fergus" (chamado assim por um longo tempo), passaram a escrever mais músicas e gravar com outras bandas na década de setenta. Eles também fizeram um par de álbuns solos, que foram bem recebidos e ainda estão ativos no cenário musical canadense. "Greg Hambleton" foi trabalhar com a Axe Records, enquanto "Fergus Hambleton" continuou a se apresentar com sua banda de reggae "Satellites".  Esta reedição em CD do álbum, com os registros originais da Boo Records em associação com o selo americano "Timothy's Brain", está perfeita, com a belíssima arte original do álbum, embora não tenha faixas bônus, a qualidade do som é excelente e é formada a partir das originais fitas master. Uma emocionante peça, que muito tempo estava perdida na cena musical canadense e que felizmente foi restaurada para a nova geração mundial conhecer e curtir, recomendo.

A banda "A Passing Fancy" (uma moda passageira) foi formada em meados dos anos sessenta na cidade de Yorkville Village, Toronto. Em 1967 a banda lançou seu single de estréia, chamado "I'm Losing Tonight" (estou perdendo hoje à noite"), ironicamente um nome que remete ao fracasso, tornou-se imediatamente um sucesso e marcou alta posições nas paradas da costa leste. Em 1968, "A Passing Fancy" lançou um álbum auto-intitulado pelo selo independente Boo Records, que foi bem recebido pelos ouvintes e recolheu boas críticas. O selo Boo, formado por dois proprietários de lojas de disco, só lançou o álbum na área de Toronto, e por isso a fama nacional, iludiu a banda.  A música do álbum  é altamente influenciada pelo pop britânico, com elementos de psicodelia e um som americano tipico de garagem. A banda passou por algumas mudanças na formação durante a gravação do álbum, mas todos os músicos que trabalharam foram creditados. Os principais compositores da banda eram "Jay Telfer" e os irmãos "Fergus" e "Greg Hambleton", as músicas foram bem escritas e bem tocadas. Pouco depois do lançamento do álbum, no mesmo ano, lançaram mais um single, chamado "I Believe In Sunshine" (eu acredito na luz do sol), que também foi um sucesso.  Este single estourou em todo o Canadá e aumentou o interesse ao sul da fronteira, bem como alguns dos principais selos e gravadoras, mas infelizmente já era tarde demais porque a banda se desfez nesse meio tempo. "Telfer" e os "Hambletons", em particular "Fergus" (chamado assim por um longo tempo), passaram a escrever mais músicas e gravar com outras bandas na década de setenta. Eles também fizeram um par de álbuns solos, que foram bem recebidos e ainda estão ativos no cenário musical canadense. "Greg Hambleton" foi trabalhar com a Axe Records, enquanto "Fergus Hambleton" continuou a se apresentar com sua banda de reggae "Satellites".  Esta reedição em CD do álbum, com os registros originais da Boo Records em associação com o selo americano "Timothy's Brain", está perfeita, com a belíssima arte original do álbum, embora não tenha faixas bônus, a qualidade do som é excelente e é formada a partir das originais fitas master. Uma emocionante peça, que muito tempo estava perdida na cena musical canadense e que felizmente foi restaurada para a nova geração mundial conhecer e curtir, recomendo.
A banda "A Passing Fancy" (uma moda passageira) foi formada em meados dos anos sessenta na cidade de Yorkville Village, Toronto. Em 1967 a banda lançou seu single de estréia, chamado "I'm Losing Tonight" (estou perdendo hoje à noite"), ironicamente um nome que remete ao fracasso, tornou-se imediatamente um sucesso e marcou alta posições nas paradas da costa leste. Em 1968, "A Passing Fancy" lançou um álbum auto-intitulado pelo selo independente Boo Records, que foi bem recebido pelos ouvintes e recolheu boas críticas. O selo Boo, formado por dois proprietários de lojas de disco, só lançou o álbum na área de Toronto, e por isso a fama nacional, iludiu a banda. 
A banda "A Passing Fancy" (uma moda passageira) foi formada em meados dos anos sessenta na cidade de Yorkville Village, Toronto. Em 1967 a banda lançou seu single de estréia, chamado "I'm Losing Tonight" (estou perdendo hoje à noite"), ironicamente um nome que remete ao fracasso, tornou-se imediatamente um sucesso e marcou alta posições nas paradas da costa leste. Em 1968, "A Passing Fancy" lançou um álbum auto-intitulado pelo selo independente Boo Records, que foi bem recebido pelos ouvintes e recolheu boas críticas. O selo Boo, formado por dois proprietários de lojas de disco, só lançou o álbum na área de Toronto, e por isso a fama nacional, iludiu a banda.  A música do álbum  é altamente influenciada pelo pop britânico, com elementos de psicodelia e um som americano tipico de garagem. A banda passou por algumas mudanças na formação durante a gravação do álbum, mas todos os músicos que trabalharam foram creditados. Os principais compositores da banda eram "Jay Telfer" e os irmãos "Fergus" e "Greg Hambleton", as músicas foram bem escritas e bem tocadas. Pouco depois do lançamento do álbum, no mesmo ano, lançaram mais um single, chamado "I Believe In Sunshine" (eu acredito na luz do sol), que também foi um sucesso.  Este single estourou em todo o Canadá e aumentou o interesse ao sul da fronteira, bem como alguns dos principais selos e gravadoras, mas infelizmente já era tarde demais porque a banda se desfez nesse meio tempo. "Telfer" e os "Hambletons", em particular "Fergus" (chamado assim por um longo tempo), passaram a escrever mais músicas e gravar com outras bandas na década de setenta. Eles também fizeram um par de álbuns solos, que foram bem recebidos e ainda estão ativos no cenário musical canadense. "Greg Hambleton" foi trabalhar com a Axe Records, enquanto "Fergus Hambleton" continuou a se apresentar com sua banda de reggae "Satellites".  Esta reedição em CD do álbum, com os registros originais da Boo Records em associação com o selo americano "Timothy's Brain", está perfeita, com a belíssima arte original do álbum, embora não tenha faixas bônus, a qualidade do som é excelente e é formada a partir das originais fitas master. Uma emocionante peça, que muito tempo estava perdida na cena musical canadense e que felizmente foi restaurada para a nova geração mundial conhecer e curtir, recomendo.
A música do álbum  é altamente influenciada pelo pop britânico, com elementos de psicodelia e um som americano tipico de garagem. A banda passou por algumas mudanças na formação durante a gravação do álbum, mas todos os músicos que trabalharam foram creditados. Os principais compositores da banda eram "Jay Telfer" e os irmãos "Fergus" e "Greg Hambleton", as músicas foram bem escritas e bem tocadas. Pouco depois do lançamento do álbum, no mesmo ano, lançaram mais um single, chamado 
"I Believe In Sunshine" 
(eu acredito na luz do sol), que também foi um sucesso. 
A banda "A Passing Fancy" (uma moda passageira) foi formada em meados dos anos sessenta na cidade de Yorkville Village, Toronto. Em 1967 a banda lançou seu single de estréia, chamado "I'm Losing Tonight" (estou perdendo hoje à noite"), ironicamente um nome que remete ao fracasso, tornou-se imediatamente um sucesso e marcou alta posições nas paradas da costa leste. Em 1968, "A Passing Fancy" lançou um álbum auto-intitulado pelo selo independente Boo Records, que foi bem recebido pelos ouvintes e recolheu boas críticas. O selo Boo, formado por dois proprietários de lojas de disco, só lançou o álbum na área de Toronto, e por isso a fama nacional, iludiu a banda.  A música do álbum  é altamente influenciada pelo pop britânico, com elementos de psicodelia e um som americano tipico de garagem. A banda passou por algumas mudanças na formação durante a gravação do álbum, mas todos os músicos que trabalharam foram creditados. Os principais compositores da banda eram "Jay Telfer" e os irmãos "Fergus" e "Greg Hambleton", as músicas foram bem escritas e bem tocadas. Pouco depois do lançamento do álbum, no mesmo ano, lançaram mais um single, chamado "I Believe In Sunshine" (eu acredito na luz do sol), que também foi um sucesso.  Este single estourou em todo o Canadá e aumentou o interesse ao sul da fronteira, bem como alguns dos principais selos e gravadoras, mas infelizmente já era tarde demais porque a banda se desfez nesse meio tempo. "Telfer" e os "Hambletons", em particular "Fergus" (chamado assim por um longo tempo), passaram a escrever mais músicas e gravar com outras bandas na década de setenta. Eles também fizeram um par de álbuns solos, que foram bem recebidos e ainda estão ativos no cenário musical canadense. "Greg Hambleton" foi trabalhar com a Axe Records, enquanto "Fergus Hambleton" continuou a se apresentar com sua banda de reggae "Satellites".  Esta reedição em CD do álbum, com os registros originais da Boo Records em associação com o selo americano "Timothy's Brain", está perfeita, com a belíssima arte original do álbum, embora não tenha faixas bônus, a qualidade do som é excelente e é formada a partir das originais fitas master. Uma emocionante peça, que muito tempo estava perdida na cena musical canadense e que felizmente foi restaurada para a nova geração mundial conhecer e curtir, recomendo.
Este single estourou em todo o Canadá e aumentou o interesse ao sul da fronteira, bem como alguns dos principais selos e gravadoras, mas infelizmente já era tarde demais porque a banda se desfez nesse meio tempo. "Telfer" e os "Hambletons", em particular "Fergus" (chamado assim por um longo tempo), passaram a escrever mais músicas e gravar com outras bandas na década de setenta. Eles também fizeram um par de álbuns solos, que foram bem recebidos e ainda estão ativos no cenário musical canadense. "Greg Hambleton" foi trabalhar com a Axe Records, enquanto "Fergus Hambleton" continuou a se apresentar com sua banda de reggae "Satellites". 
A banda "A Passing Fancy" (uma moda passageira) foi formada em meados dos anos sessenta na cidade de Yorkville Village, Toronto. Em 1967 a banda lançou seu single de estréia, chamado "I'm Losing Tonight" (estou perdendo hoje à noite"), ironicamente um nome que remete ao fracasso, tornou-se imediatamente um sucesso e marcou alta posições nas paradas da costa leste. Em 1968, "A Passing Fancy" lançou um álbum auto-intitulado pelo selo independente Boo Records, que foi bem recebido pelos ouvintes e recolheu boas críticas. O selo Boo, formado por dois proprietários de lojas de disco, só lançou o álbum na área de Toronto, e por isso a fama nacional, iludiu a banda.  A música do álbum  é altamente influenciada pelo pop britânico, com elementos de psicodelia e um som americano tipico de garagem. A banda passou por algumas mudanças na formação durante a gravação do álbum, mas todos os músicos que trabalharam foram creditados. Os principais compositores da banda eram "Jay Telfer" e os irmãos "Fergus" e "Greg Hambleton", as músicas foram bem escritas e bem tocadas. Pouco depois do lançamento do álbum, no mesmo ano, lançaram mais um single, chamado "I Believe In Sunshine" (eu acredito na luz do sol), que também foi um sucesso.  Este single estourou em todo o Canadá e aumentou o interesse ao sul da fronteira, bem como alguns dos principais selos e gravadoras, mas infelizmente já era tarde demais porque a banda se desfez nesse meio tempo. "Telfer" e os "Hambletons", em particular "Fergus" (chamado assim por um longo tempo), passaram a escrever mais músicas e gravar com outras bandas na década de setenta. Eles também fizeram um par de álbuns solos, que foram bem recebidos e ainda estão ativos no cenário musical canadense. "Greg Hambleton" foi trabalhar com a Axe Records, enquanto "Fergus Hambleton" continuou a se apresentar com sua banda de reggae "Satellites".  Esta reedição em CD do álbum, com os registros originais da Boo Records em associação com o selo americano "Timothy's Brain", está perfeita, com a belíssima arte original do álbum, embora não tenha faixas bônus, a qualidade do som é excelente e é formada a partir das originais fitas master. Uma emocionante peça, que muito tempo estava perdida na cena musical canadense e que felizmente foi restaurada para a nova geração mundial conhecer e curtir, recomendo.


Esta reedição em CD do álbum, com os registros originais da Boo Records em associação com o selo americano "Timothy's Brain", está perfeita, com a belíssima arte original do álbum, embora não tenha faixas bônus, a qualidade do som é excelente e é formada a partir das originais fitas master. Uma emocionante peça, que muito tempo estava perdida na cena musical canadense e que felizmente foi restaurada para a nova geração mundial conhecer e curtir, recomendo.


A Passing Fancy 1968
A banda "A Passing Fancy" (uma moda passageira) foi formada em meados dos anos sessenta na cidade de Yorkville Village, Toronto. Em 1967 a banda lançou seu single de estréia, chamado "I'm Losing Tonight" (estou perdendo hoje à noite"), ironicamente um nome que remete ao fracasso, tornou-se imediatamente um sucesso e marcou alta posições nas paradas da costa leste. Em 1968, "A Passing Fancy" lançou um álbum auto-intitulado pelo selo independente Boo Records, que foi bem recebido pelos ouvintes e recolheu boas críticas. O selo Boo, formado por dois proprietários de lojas de disco, só lançou o álbum na área de Toronto, e por isso a fama nacional, iludiu a banda.  A música do álbum  é altamente influenciada pelo pop britânico, com elementos de psicodelia e um som americano tipico de garagem. A banda passou por algumas mudanças na formação durante a gravação do álbum, mas todos os músicos que trabalharam foram creditados. Os principais compositores da banda eram "Jay Telfer" e os irmãos "Fergus" e "Greg Hambleton", as músicas foram bem escritas e bem tocadas. Pouco depois do lançamento do álbum, no mesmo ano, lançaram mais um single, chamado "I Believe In Sunshine" (eu acredito na luz do sol), que também foi um sucesso.  Este single estourou em todo o Canadá e aumentou o interesse ao sul da fronteira, bem como alguns dos principais selos e gravadoras, mas infelizmente já era tarde demais porque a banda se desfez nesse meio tempo. "Telfer" e os "Hambletons", em particular "Fergus" (chamado assim por um longo tempo), passaram a escrever mais músicas e gravar com outras bandas na década de setenta. Eles também fizeram um par de álbuns solos, que foram bem recebidos e ainda estão ativos no cenário musical canadense. "Greg Hambleton" foi trabalhar com a Axe Records, enquanto "Fergus Hambleton" continuou a se apresentar com sua banda de reggae "Satellites".  Esta reedição em CD do álbum, com os registros originais da Boo Records em associação com o selo americano "Timothy's Brain", está perfeita, com a belíssima arte original do álbum, embora não tenha faixas bônus, a qualidade do som é excelente e é formada a partir das originais fitas master. Uma emocionante peça, que muito tempo estava perdida na cena musical canadense e que felizmente foi restaurada para a nova geração mundial conhecer e curtir, recomendo.

FAIXAS:
01. I'm Losing Tonight - 2:53
02. A Passing Fancy - 2:41
03. You're Going out of My Mind - 2:37
04. Sounds Silly - 2:30
05. She Phoned - 2:16
06. I Believe in Sunshine - 2:27
07. Island  - 2:11
08. Your Trip - 3:10
09. Little Boys for Little Girls - 3:35
10. Under the Bridge - 2:42
11. Spread Out - 2:57
12. People in Me - 3:24
Total Time: 33:03

MEMBROS:
Phil Seon  - lead guitar (01-05)
Jay Telfer - lead vocals, rhythm guitar (01-04)
Ian Telfer – bass (01)
Brian Price - organ, vocals (01-05)
Greg Hershoff – drums (01)
Rick Mann [aka Richard Fruchtman] – bass (02-05)
Steve Wilson – drums (02)
Louis Pratile – drums (03-05)
Fergus Hambleton - lead vocals, piano, organ (04-06)
Ron Forster – guitar (06)
Dan Troutman – bass (06)
Wally Cameron – drums (06)
Brian Smith - rhythm guitar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo !
Comente, opine, se expresse! esse espaço é seu!

Total de visualizações de página