Expandir Player



Sua enciclopédia de rock progressivo

Participe tornando-se um seguidor

Receba atualizações via e-mail


Não temos links de downloads

Ange, Symphonic Prog, France

"Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista). Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel", presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973. Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica. Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau". Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978.

"Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista). Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel", presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973. Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica. Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau". Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978.
"Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista).
Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel",
presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973.

"Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista). Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel", presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973. Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica. Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau". Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978.
Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica.
Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau".
Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978.

"Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista). Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel", presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973. Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica. Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau". Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978.


"Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista). Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel", presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973. Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica. Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau". Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978.
"Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista). Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel", presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973. Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica. Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau". Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978.
"Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista). Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel", presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973. Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica. Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau". Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978.
DISCOGRAFIA:
"Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista). Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel", presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973. Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica. Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau". Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978.Álbuns de estúdio
1972 - Caricatures
1973 - Le Cimetière des Arlequins
1974 - Au-Delà Du Délire
1975 - Emile Jacotey
1976 - Par les Fils de Mandrin
1978 - Guet-Apens
1980 - Vu d'un Chien
1981 - Moteur!
1982 - À Propos de...
"Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista). Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel", presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973. Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica. Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau". Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978."Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista). Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel", presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973. Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica. Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau". Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978.1983 - La Gare de Troyes
1984 - Fou !
1984 - Egna 
1987 - Tout Feu Tout Flamme - c'est pour de rire
1989 - Sève Qui Peut 
1992 - Les Larmes du Dalaï Lama
1999 - La Voiture À eau
2001 - Culinaire Lingus
2003 - By the Sons of Mandrin
2005 - ?
2007 - Souffleurs De Vers
"Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista). Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel", presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973. Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica. Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau". Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978.2010 - Le bois travaille, même le dimanche
2012 - Moyen-âge
2014 - Emile Jacotey Résurrection
Álbuns ao vivo
1977 - Live 1977 - Tome VI
1978 - Ange En Concert 1970-71
1995 - Un P'tit Tour Et Puis S'En Vont 
1995 - Rideau !
1996 - A ... Dieu
2000 - Rêves Parties
2002 - Tome 87
"Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista). Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel", presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973. Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica. Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau". Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978.2003 - En Concert - Par les Fils de Mandrin Millésimé 77
2007 - Le Tour De La Question
2007 - Zènith an II
2009 - Souffleurs De Vers Tour
2011 - Escale à Ch'tiland (2CD+DVD)
Boxset & compilações
1977 - Réimpression 72-76
1989 - Vagabondages
1994 - Mémo
1998 - Master Serie Vol. 1
1998 - Master Serie Vol. 2
1998 - Master Serie Vol.1 & 2 
1999 - Ad Libitum
1999 - Les Talents Du Siècle - Best Of
2009 - Au-delà du délire / Émile Jacotey
2011 - Les 50 plus belles chansons
Videos & DVD´s
1990 - Concert Volume Un - Sève Qui Peut 
1990 - En Concert 1990
"Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista). Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel", presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973. Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica. Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau". Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978.1993 - Zénith 1985
1994 - Concerts 1976/1977
2003 - Anthologie - Sève Qui Peut Tour
2003 - 70's / 80's - Deux Décennies De Concert
2006 - Live Tour 2003-2004 Par Les Fils De Mandrin
2007 - Un Ange Passe ...

MAIS INFORMAÇÕES:

Caricatures 1972
"Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista). Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel", presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973. Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica. Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau". Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978.
FAIXAS:
1. Biafra 80 (Intro) (3:50) 
2. Tels Quels (6:55) 
3. Dignit? (9:35) 
4. Le soir du Diable (4:32) 
5. Caricatures (12:46) 
6. Biafra 80 (Final) (2:22)
Total Time: 40:01

MEMBROS:
- Jean Michel Brezovar / solo guitar, acoustic guitar, flute, vocals
- Gerald Jelsch / drums, percussion
- Daniel Haas / bass guitar
- Christian Decamps / lead vocals, organ Hammond, piano
- Francis Decamps / organ special effects




Le Cimetière des Arlequins 1973
"Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista). Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel", presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973. Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica. Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau". Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978.

FAIXAS:
1. Ces Gens-Là (4:47) 
2. Aujourd'hui c'est la Fête chez l'Apprenti-Sorcier (3:25) 
3. Bivouac - 1ère partie (5:32) 
4. L'Espionne Lesbienne (2:52) 
5. Bivouac Final (3:02) 
6. De Temps en Temps (4:08) 
7. La Route aux Cyprès (3:18) 
8. Le Cimetière des Arlequins (8:46) 
Total Time: 35:50

MEMBROS:
- Christian Decamps / Organ Hammond, piano, lead vocal 
- Francis Decamps / organ special effects, Mellotron, vocal 
- Jean-Michel Brezovar / solo guitar, flute, vocal 
- Gérard Jelsh / drums, percussion 
- Daniel Haas / bass guitar, acoustic guitar




Au-Delà Du Délire 1974
"Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista). Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel", presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973. Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica. Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau". Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978.
FAIXAS:
1. Godevin Le Vilain (2:57) 
2. Les Longues Nuits D'Isaac (4:10) 
3. Si J'étais Le Messie (3:00) 
4. Balade Pour Une Orgie (3:22) 
5. Exode (5:00) 
6. La Bataille Du Sucre (Inclus: La Colère Des Dieux) (6:30) 
7. Fils De Lumiere (3:52) 
8. Au Delà Du Délire (9:02)
Total Time: 37:59

MEMBROS:
- Eric Bibonne / vocals
- Jean Michel Brezovar / guitar, vocals 
- Christian Decamps / keyboards, vocals 
- Francis Decamps / keyboards, vocals 
- Daniel Haas / bass, guitar
- Gerald Jelsch / drums
- Michel Lefloch / vocals
- Henry Loustau / violin 




Emile Jacotey 1975
"Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista). Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel", presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973. Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica. Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau". Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978.
FAIXAS:
1. Bêle, Bêle petite chèvre (3:50) 
2. Sur la trace des Fées (4:48) 
3. Le nain de Stanislas (5:45) 
4. Jour apres Jour (3:09) 
5. Ode à Emile (3:03) 
6. a) Ego et Deus (4:07) 
7. b) J'irai dormir plus loin que ton sommeil (4:11) 
8. c) Aurélia (2:54) 
9. d) Les Noces (6:28) 
10. Le Marchand des Planètes (4:17)
Total Time: 43:27

MEMBROS:
- Guenole Biger / guitar, percussion, drums, guitar (electric), marimba, vibraphone
- Jean Michel Brezovar / guitar, vocals 
- Christian Decamps / percussion, keyboards, vocals 
- Francis Decamps / organ, synthesizer, piano, keyboards, vocals 
- Daniel Haas / guitar (acoustic), bass, guitar 
- Gerald Jelsch / drums




Par les Fils de Mandrin 1976
"Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista). Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel", presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973. Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica. Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau". Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978.
FAIXAS:
1. Par les Fils de Mandrin (4:48) 
2. Au Café du Colibri (4:02) 
3. Ainsi s'en ira la pluie (6:08) 
4. Autour du Feu (3:06) 
5. Saltimbanques (4:15) 
6. Des yeux Couleur d'Enfants (4:20) 
7. Atlantis "les géants de la 3e Lune" (5:05) 
8. Hymne à la Vie (9:44) 
a) Cantique (4:15) 
b) Procession (3:52) 
c) Hymne (1:37)
Total Time: 41:26

MEMBROS:
- Jean Michel Brezovar / solo guitar, acoustic guitar
- Gerald Jelsch / drums, percussion
- Daniel Haas / bass guitar
- Christian Decamps / Hammond organ, piano
- Francis Decamps / organ special effects




Guet-Apens 1978
"Ange" é uma banda francesa de rock progressivo sinfônico formada no final de 1969 pelos irmãos Francis (tecladista) e Christian Décamps (vocalista). Eles eram inicialmente influenciados pelo "Genesis" e pelo "King Crimson", muitos consideram uma das mais importantes bandas de prog da França, sua música é uma mistura de rock progressivo com o folk francês de uma forma bem teatral e poética, a música, mas principalmente suas letras, são inigualáveis. O primeiro sucesso deles foi uma versão da canção "Ces gens-là" de "Jacques Brel", presente em seu segundo disco "Le Cimetière des Arlequins" de 1973. Os outros três membros da banda, nos primeiros anos (comumente considerados os melhores anos da Ange) eram "Jean-Michel Brézovar" na guitarra, "Gérard Jelsch" na bateria e "Daniel Haas" no baixo e na guitarra acústica. Em 1995, eles fizeram uma turnê de despedida. "Christian Décamps" lançou alguns discos como "Chistian Décamps et Fils" (Christian Décamps e Filho), antes de retomar o nome "Ange" em 1999 (usando a banda de seus discos solo, incluindo seu filho "Tristan"), com o disco "La voiture à eau". Trinta anos depois, após várias mudanças na formação, o vocalista "Christian Décamps" leva a nova geração "Ange" ao lado de seu filho "Tristan" nos teclados, "Hassan Hajdi" nas guitarras, "Thierry Sidhoun" no baixo, "Caroline Crozat" nos vocais e "Benoît Cazzulini" na bateria. Esta banda é mais do que altamente recomendada e escuta obrigatória para fãs de rock progressivo sinfônico teatral, especialmente o período entre 1972 e 1978.
FAIXAS:
1. A Colin-Maillard (8:05) 
2. Dans les Poches du Berger (5:38) 
3. Un Trou dans la Case (5:24) 
4. Virgule (1:41) 
5. Réveille-toi (5:17) 
6. Capitaine Coeur de Miel (14:02) 
Total Time: 40:50

MEMBROS:
- Christian Decamps / keyboards, vocals
- Francis Decamps / keyboards, vocals 
- Jean Pierre Guichard / drums
- Claude Demet / flute, guitar 
- Gerald Renard / bass

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo !
Comente, opine, se expresse! esse espaço é seu!

Total de visualizações de página